Anabolizantes naturais: tribulus terrestris e ecdisterona

Tribulus terrestris é uma erva tradicional da medicina chinesa e indiana, comercializada como um suplemento indutor de testosterona. O tribulus contém moléculas de esteróides saponinas, que seriam responsáveis pelo aumento dos níveis da testosterona livre no sangue e, conseqüentemente, da performance atlética.

Muitos atletas do levantamento de peso da Bulgária fizeram uso de tribulus durante os anos 60 e 70, acreditando que esse suplemento estaria ligado a melhora do desempenho no esporte. Porém, nesta mesma época, o controle anti-doping era muito precário e muitos atletas poderiam usar formulações de tribulus contaminadas com anabolizantes sintéticos, que, hoje, são considerados doping.

Tribulus terrestris

Apesar da sua ação, os resultados de estudos em humanos são divergentes. Em homens que treinam já há muito tempo, o uso de tribulus não mostrou aumento à adaptação ao exercício, aumento da hipertrofia muscular ou maior perda de gordura. Em outros estudos, houve melhora do metabolismo anaeróbio, envolvido em esportes de explosão e muito relacionado ao treino de força (musculação).

Mesmo sendo um fitoterápico, o tribulus não é livre de efeito colateral. Em animais, houve comprovação de efeitos tóxicos em doses maiores que 800mg/kg de peso do animal, causando dano ao músculo cardíaco, fígado e rins. Na literatura médica, existe a descrição de um caso em humanos, com o aparecimento de sintomas de hepatite aguda e insuficiência renal após uso de tribulus.

  ANABOLIZANTES NATURAIS: ECDISTERONA