Whey protein auxilia na doença de Parkinson

Todos sabem que o grande boxeador Muhammed Ali faleceu. Ele foi maior campeão dos pesos pesados,conquistando o título mundial três vezes, com apenas 5 derrotas em seu cartel de lutas. faleceu. Ele apresentava uma condição chamada doença de Parkinson. Ao certo, não se sabe se os sintomas poderiam ter sido causados por traumatismos ou pela doença da Parkinson em si.

A doença de parkinson é uma doença crônica, degenerativa e progressiva. Ela afeta o sistema nervoso central na substância negra, onde é produzida a dopamina, um neurotransmissor. Quando a produção de dopamina cai, surgem sintomas motores (como tremor, rigidez), alterações da memória e do sono, dentre outros sintomas, que vão progredindo com o avançar da doença.

Um estudo publicado no Journal of Neurological Sciences avaliou os efeitos bioquímicos e clínicos da suplementação de whey protein na doença de Parkinson. Um pequeno grupo de pacientes foi estudado (32 indivíduos), sendo 15 alocados no grupo que recebeu whey protein e o restante no grupo placebo. Foram usados 20g de whey protein por 6 meses e os cientistas viram que, no grupo do whey, houve uma melhora nos níveis de anti-oxidantes naturais no sangue (glutationa), tanto dos aminoácidos essenciais quanto dos aminoácidos de cadeia ramificada, os BCAA . Ao mesmo tempo, houve redução da homocisteína, um aminoácido que está associado a doenças crônicas, acidente vascular cerebral (AVC) ou infarto. Então, quando a pessoa tem homocisteína elevada, ela tem um aumento do risco cárdio-vascular.

A importância do estudo foi seu desenho, pois ele teve um grupo placebo e era duplo-cego, ou seja, os pacientes e os pesquisadores não sabiam quem estava no grupo whey protein ou no grupo placebo. Isso aumenta a força do trabalho, pois evita que os resultados tenham algum viés. Esse também foi o primeiro estudo sobre o tema, um estudo-piloto. Foram mostrados benefícios bioquímicos, mas não benefícios clínicos. Apesar de ter sido um estudo com poucas pessoas e com pouco tempo de uso do whey protein, esse estudo aponta a melhora bioquímica dos pacientes com doença de Parkinson.

Será que em estudos maiores, com mais pessoas, o resultado vai-se repetir? Será que outros portadores da doença de Parkinson podem vir a se beneficiar da suplementação?